CaminharRespire fundo a nossa Cultura

Marcação de Visita
GPS N 38 59.206 W 9 9.1

PR-1 Rota dos Moinhos

A diversidade natural, influenciada pelo clima do litoral oeste, entre rios e ribeiros, convida à prática de atividades ao ar livre.

O relevo acentuado é pontuado, aqui e ali, por moinhos de vento que testemunham uma das atividades agrícolas com maior expressão na região, até meados do século XX – a moagem do cereal.

Os moinhos de vento constituem elementos de destaque na região, conferindo à paisagem uma expressão viva da cultura e etnografia das suas gentes sendo, hoje, reconhecidos como uma marca identitária regional. Só no território de Sobral de Monte Agraço ainda existem 43 moinhos.

Inicialmente de madeira começaram a ser construídos em alvenaria, por volta do século XVI, ficando conhecidos por “Moinho Português” ou de tipo “Mediterrâneo”.

Percorrer a Rota dos Moinhos é uma proposta para conhecer locais que o familiarizam com este tipo de construção e lhe proporcionam vistas panorâmicas fabulosas. Leve os binóculos e descubra no horizonte a serra do Socorro, a serra de Montejunto, o arquipélago das Berlengas e o estuário do Tejo.

Muitos moinhos foram utilizados durante a terceira invasão francesa como postos avançados de observação e alguns deles foram convertidos em redutos e incorporados no sistema de defesa das Linhas de Torres.

Download do folheto 

GR-30 Grande Rota das Linhas de Torres

A Grande Rota das Linhas de Torres é uma grande rota pedestre que se estende por um vasto território, entre o rio Tejo e o Atlântico, formada por seis percursos mais pequenos. Parta à sua descoberta e faça-se acompanhar de um mapa, uma bússola ou um GPS.

Desenvolve-se por montes e vales, caminhos tradicionais e troços de estradas militares e atravessa paisagens agrícolas e florestais, com alguns desníveis a vencer.

Ao longo do percurso diferem a fauna e a flora, mas em pano de fundo permanecem sempre os trilhos calcorreados pelas tropas britânicas e portuguesas que prepararam a defesa de Lisboa da terceira invasão francesa.

O troço concelhio de Sobral de Monte Agraço tem 16 km, é linear, com desníveis acentuados e com um grau de dificuldade médio a elevado. Convida o caminhante a conhecer a principal posição de defesa das Linhas de Torres e proporciona uma experiência invulgar que alia o ambiente, o desporto e o turismo à história. É um dos mais significativos troços do GR 30, devido ao significado histórico dos locais que integra.

Siga os trilhos que a natureza lhe oferece e desfrute de longos passeios a pé, a cavalo ou de bicicleta, por entre histórias do passado, contadas pelos impressionantes cenários que vai descobrindo. Ponha à prova a sua orientação. Leve a máquina fotográfica e registe as novas aventuras.

O caminho está integralmente sinalizado, com um código de sinalética intuitivo e bem visível. Utiliza uma sinalética própria de Grande Rota (GR), na medida em que é um percurso homologado pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.

Se é adepto do birdwatching a diversidade natural que encontra, permite-lhe conhecer alguns habitats. À chegada junte os amigos ou a família para um piquenique. O núcleo de apoio ao Circuito do Alqueidão é um bom local para um momento de descontração e de partilha.

Download do folheto